Mulheres vão propor políticas públicas para o Plano de Governo de Reinaldo Azambuja

foto: Alexandre Mota
foto: Alexandre Mota

Ideias de candidatas da Coligação Novo Tempo foram discutidas durante curso preparatório para a campanha

Mulheres da Coligação Novo Tempo (PSDB, PPS, DEM, Solidariedade, PSD e PMN) vão contribuir com sugestões e propostas de políticas públicas que vão integrar o Plano de Governo do candidato a governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O tema foi debatido nessa segunda-feira (28) durante curso preparatório para candidatas nas eleições proporcionais – para deputada federal e estadual. O encontro foi realizado pelo PSDB-Mulher Estadual.

Durante as palestras que abordaram a legislação eleitoral, o uso de mídias sociais e o papel das candidatas no pleito eleitoral, as mulheres destacaram assuntos de interesse da sociedade que devem compor o plano de governo: acesso à qualificação profissional, incentivo ao primeiro emprego, ampliação de escolas em tempo integral, promoção da cidadania de indígenas e outros.

As propostas concretas de garantia dos direitos serão integradas ao Plano de Governo já registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que contém as diretrizes mestras do futuro governo de Reinaldo Azambuja.

No documento registrado já constava, dentre os desafios, a universalização dos direitos às mulheres (e outros grupos sociais) e priorização das mulheres nas políticas de promoção do empreendedorismo.

Este ano, 26 mulheres fazem parte do grupo de candidatas da Coligação Novo Tempo nas eleições proporcionais: 18 concorrem a deputada federal e oito a deputada estadual. “A mulher representa a família e é muito dedicada, consegue ser dona de casa, mãe, profissional e política”, disse a presidente estadual do PSDB-Mulher, Eliana Rodrigues, que classificou como “fundamental” a participação das mulheres na elaboração de políticas públicas.

Além de debater regras de campanha determinadas em lei, o curso preparatório ainda discutiu a função das candidatas no processo eleitoral. Para a secretária estadual do PSDB-Mulher, Jaira Barbosa, a candidata deve se comprometer em cativar o eleitorado de Mato Grosso do Sul, que é formado, em sua maioria, por mulheres – 938,8 mil eleitoras no Estado, que representa 51,62% do total de eleitores, de acordo com dados do TRE.

“Precisamos fazer que com essas mulheres também sintam a necessidade e o gosto de participar da política e fazer a coisa acontecer, uma vez que hoje a mulher tem um grande peso dentro da política e deve ser valorizada”, afirma a vice-prefeita de Ivinhema, Genilda Ferreira Pieretti (PSDB), que também participou do debate.

Para a candidata à deputada estadual Cláudia Amaral (PSDB), o conhecimento obtido com o curso de preparação será colocado em prática durante a campanha. “É bom para saber o que pode ser feito, como a utilização das mídias sociais, por exemplo”, diz. “Como é a primeira vez que sou candidata, a reunião foi importante para eu saber como me posicionar e como divulgar o nome de Reinaldo Azambuja”, completa.